Fique por dentro de

Nossas Notícias

Diabetes durante a Gestação

Estima-se que 3 a 8% das gestantes apresentem diabetes em algum momento durante a gravidez. Durante a gestação, duas situações envolvendo?o diabetes podem acontecer: a mulher que já?tinha diabetes e engravida ou o aparecimento do diabetes gestacional em mulheres que antes não apresentavam a doença. Isso porque no período?da gravidez, o organismo materno passa por um aumento da resistência à insulina que é parcialmente explicado pela presença dos chamados hormônios diabetogênicos, aqueles que colaboram ou facilitam o aparecimento do diabetes.

Devido à hiperglicemia materna, a glicose passa livremente para o feto estimulando a produção aumentada de insulina. Isso pode levar a macrossomia (recém-nascidos acima da média de peso), a fetos grandes para idade gestacional, distúrbios respiratórios do recém-nascido, icterícia (coloração amarelada no bebê ao nascer), hipoglicemia, hipocalcemia (deficiência de cálcio), maior índice de parto cesárea e, a pior e mais grave das consequências, o óbito fetal.

Apesar da mortalidade fetal ter diminuído neste grupo, ainda temos taxas significativas de morbidade materno-fetal, principalmente em gestantes diabéticas com mau controle glicêmico, presença de vasculopatias (problemas na circulação sanguínea), infecções e doença hipertensiva associada. Por isso é de extrema importância que todas as precauções sejam tomadas.

Através da identificação do diabetes durante a gravidez e do incremento dos cuidados médicos, tem-se elevado o sucesso das gestações entre mulheres diabéticas. Este fato está diretamente relacionado ao diagnóstico precoce, controle glicêmico adequado, prevenção e tratamento das complicações.

A Clínica Por Ellas conta com uma equipe multiprofissional composta por obstetras, nutricionistas e enfermeiras com experiência em diabetes e gestação. Nosso objetivo tem sido melhorar o controle glicêmico, reduzir internações maternas durante a gestação e diminuir a morbi-mortalidade materno-fetal, e principalmente a necessidade de UTI neonatal e óbito fetal relacionados a esta patologia. 

Dra. Alessandra Fernandez